quinta-feira, 6 de abril de 2017

Apenas um avião de papel



Queria tanto te escrever
umas coisas bonitas,
algo que a quebrantasse,
que fizesse com que
me enxergasse de outra forma.

Queria te escrever essas coisas,
e, com elas
fazê-la sorrir
esse sorriso lindo que você tem.

Queria fazer seu coração palpitar,
e ser seu sangue, e correr por todo seu corpo,
por sua sinfonia alegre, e meu alento.

Queria dizer que não trago espinhos,
muito menos, uso de artimanhas.
Tudo que te digo é honesto e verdadeiro,
e não te digo só pra desperdiçar palavra,
essa coisa tão preciosa, que, de certa forma,
nos liga.

Queria que chovesse
e fizesse germinar em você
uma semente de amor.

Nenhum comentário: